Jorge Quintas Serrano anuncia 8 medidas para reformar setor das pescas poveiro

  • CRIAÇÃO DO GABINETE DE APOIO AO PESCADOR
  • SIMPLIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE EMPRESAS LIGADAS AO MAR
  • CRIAÇÃO DE MARCA DE PEIXE FRESCO DA PÓVOA DE VARZIM
  • NOVO ESPAÇO PARA COMERCIALIZAÇÃO DO PEIXE DO QUINHÃO E 2ª VENDA
  • CRIAÇÃO DE UM CONSÓRCIO CAPAZ DE PARTICIPAR NA GESTÃO DO PORTO DE PESCA, ATUALMENTE A CARGO DA DOCAPESCA
  • ADEQUAR A CIRCULAÇÃO DE PESADOS PARA ASSEGURAR OS FLUXOS LOGÍSTICOS NECESSÁRIOS
  • RECUPERAÇÃO DOS VIVEIROS NATURAIS DO CONCELHO E PROMOVER A SUA CONCESSÃO OU CEDÊNCIA
  • GARANTIA DE CONDIÇÕES DE NAVEGABILIDADE NO PORTO DE PESCA

Jorge Quintas Serrano está determinado a promover uma reforma intensa no setor das pescas poveiro, para o qual anuncia 8 medidas que considera decisivas para revitalizar e desenvolver o potencial económico e turístico do concelho.Foto Jorge Quintas Serrano

Para o candidato à liderança do Município da Póvoa de Varzim a estratégia para dinamizar esta atividade económica do setor primário passa pela desburocratização e simplificação dos processos referentes às empresas ligadas ao mar, tendo mesmo programada a criação de um gabinete especializado no apoio ao pescador.

“Dada a importância desta atividade e o impacto que tem na economia de todo o concelho, vamos criar o ‘Gabinete de Apoio ao Pescador’, que irá, entre outros objetivos, ocupar-se com o reforço dos apoios aos empresários do setor para recorrerem a fundos comunitários”, explica Jorge Quintas Serrano.

As propostas apresentadas pelo candidato refletem também a preocupação de disponibilizar um novo espaço físico dotado das condições necessárias para que a comercialização do peixe fresco, do peixe do quinhão e de 2ª venda possa ser efectuada à luz de todos os preceitos legais.

“A Póvoa tem, de uma vez por todas, de saber capitalizar a mais-valia da disponibilização de peixe fresco em infraestruturas apropriadas e, se a isto aliarmos a pertinência da criação de uma marca própria de peixe fresco, estaremos, definitivamente, a dar os passos certos para lançar a marca ‘Póvoa de Varzim’ no contexto certo de uma das suas vocações naturais – o mar, as pescas e os pescadores”, explica. 

No que respeita à gestão do porto de pesca, atualmente a cargo da Docapesca, Jorge Quintas Serrano defende uma associação dos municípios da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, bem como das associações do setor, com vista à criação de um consórcio capaz de participar ativamente na gestão do espaço, cujo bom funcionamento dependerá também da adoção de medidas, por parte da Câmara Municipal, capazes de assegurar os fluxos indispensáveis em matéria de transportes e logística.

A articulação entre o Município da Póvoa e as associações do setor, tendo em vista uma união de esforços no sentido de adquirir os meios que assegurem, de forma permanente, a navegabilidade do porto de pesca é também apontada por Jorge Quintas Serrano como uma medida indispensável à classe piscatória.

O conjunto de 8 medidas propostas pelo candidato à presidência da Câmara Municipal prevê ainda o estudo da recuperação dos viveiros naturais do concelho e a promoção da sua concessão ou cedência à exploração sob a forma de incubação.